Vai contratar um crédito à habitação?

Ad Blocker Detected

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Vai contratar um crédito à habitação?

O crédito à habitação é provavelmente o compromisso financeiro mais importante e mais duradouro da sua vida. Alguns conselhos que convém ter em conta.

Compare diferentes propostas de crédito para poder escolher a que mais se adequa às suas necessidades.

Para faze-lo leia atentamente a FINE (ficha de informação normalizada européia) que descreve as características do empréstimo.

As instituições são obrigadas a entregar este documento quando fazem uma simulação e quando aprovam a proposta de crédito.

  • Confirme que o seu rendimento é suficiente para suportar com alguma folga o valor da prestação, além dos imprevistos que podem afetar o seu orçamento familiar.

Se o crédito tiver taxa de juros variável a prestação pode aumentar ao longo do prazo do empréstimo. Na FINE o documento do que falamos há pouco a instituição é obrigada a apresentar de uma simulação do impacto na prestação e do aumento da taxa de juro. Analise atentamente essa simulação antes de contratar o crédito.

  • Pondere as vantagens e desvantagens de um empréstimo à taxa fixa ou variável.

Se contratar uma taxa de juro fixa o valor da prestação não muda mas no início do empréstimo esse montante será certamente mais elevado do que se a taxa de juros for variável.

  • Pondere o prazo do empréstimo.

Se estiver a comparar duas propostas com todas as características iguais o empréstimo com prazo mais longo terá uma prestação mensal mais baixa, no entanto no final do contrato terá pago mais juros e outros encargos do que se tivesse optado por um prazo mais curto.

  • Antes da decisão final avalie todos os custos do crédito e não olhe apenas para o spread.

Tenha sobretudo em atenção a TAEG a (taxa anual de encargos efectiva global) e MTIC o (montante total imputado ao consumidor) estas são medidas agregadas do custo do crédito que dão informação sobre o total que vai pagar do empréstimo.

Veja o seguinte exemplo para um crédito de 120 mil euros a 30 anos uma TAEG de 2,87 por cento significa que além de reembolsar os 120 mil euros que pegou emprestados tera de pagar associados ao crédito por ano o equivalente a 2,87 por cento do montante do empréstimo. Isto significa que no final do empréstimo além dos 120 mil euros será pago ao banco mais de 57 mil euros em custos associados ao crédito.

No caso dos empréstimos à taxa variável estes valores são apenas indicativos já que não é possível antecipar como vai evoluir a taxa de juros ao longo do empréstimo.